Metas de um Ano Novo

image Eu e o Pedro já falamos diversas vezes sobre metas, formas organizacionais, como ser mais produtivo de todas as maneiras que conseguimos pensar até agora, buscando melhorar a vida ao estilo IssoMesmo.com. Portanto eu não poderia deixar de falar da virada de ano como uma poderosa ferramenta que é.

Assumimos metas para o réveillon e não cumprimos

Se você também enxerga uma verdade nessa frase, deve concordar que quando não tomamos a devida precaução e as metas de final de ano se transformam na famosa “dieta-de-segunda-feira“, aquela que é sempre adiada.

Pensando nisso tudo, há um ano me veio uma idéia:

-Tenho que me organizar de forma a dar valor às metas de fim de ano e realmente alcançá-las ao invés de somente criá-las.

Ano passado defini duas metas pessoais:

– Parar de beber refrigerante

– Tirar carteira de motorista

Ambas funcionaram, e o segredo está aqui:

Metas para melhoria da qualidade de vida

Escolhi metas que iriam me favorecer no futuro, seja me tornando uma pessoa mais saudável ao parar de beber refrigerante ou me dando mais um meio de transporte.

Metas realmente necessárias

Ajuda bastante se a meta for vital para você. Ter como meta como metas coisas surpérfulas ou pouco úteis realmente atrapalha na sua determinação e pouco adiciona à sua vida. Ao invés de trocar de carro ano que vem (como certas pessoas trocam só pelo luxo de ter um carro do ano) que tal investir essa grana?

Metas Tangíveis

Escolhi metas que apesar de não serem fáceis, eram tangíveis. De nada adianta apostar em metas extremamente difíceis e desestimuladoras. Ao invés de falar que vai perder 20 quilos, que tal assumir como meta se manter em uma dieta apropriada?

Metas para o tempo certo

Escolher metas que dificilmente irá conseguir concluir no próximo ano não facilita o processo. Assuma como meta aquilo que é possível em um ano. Se a meta é grande, quebre-a em metas menores. Dessa forma ficará mais claro para você como atingi-la.

Compromisso

Fazer as metas por fazer é muito fácil. Difícil é ter o compromisso de cumpri-la. Na realidade, todas essas dicas dadas são apenas formas de ajudar a escolher metas com as quais você consegue se compromissar.

Não adiantar criar uma meta da “boca para fora” se você realmente não quer correr atrás.



Igor Barbosa - 28/12/07


3 Comentários

  1. ahahha eu vi uma pesquisa dessas uma vez. Mas em geral o problema são as decisões bizarras que as pessoas fazem :/

  2. jef cesar disse:

    Engraçado acabei de ler no site da BBC Brasil que somente 10% dessas promessas são compridas.

    O artigo:

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2007/12/071228_promessafimdeano_np.shtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *