Perder tempo é perder dinheiro

Perder tempo é perder dinheiro

Saiu no site da BBC hoje, os britânicos pedem cerca de R$27 bilhões por ano com atrasos, fofocas e acesso a sites que não tem nada haver com seu trabalho durante o expediente.

Dos cerca de 28,9 milhões de trabalhadores britânicos, um porcentual equivalente a 13% admitiu gastar pelo menos duas horas semanais fofocando com os colegas, revelou a pesquisa.
Nos cálculos da consultoria, os britânicos gastam 7,4 milhões de horas semanais nesta atividade. Como o salário médio na Grã-Bretanha é de 11,71 libras por hora, o estudo concluiu que as empresas perdem mais de 86 milhões de libras por ano (cerca de R$ 345 milhões).
A mesma quantia é perdida em encontros que foram descritos como “inúteis” – como reuniões para rediscutir cronogramas de reuniões.
Segundo a pesquisa, 8 milhões de horas são gastas por semana com problemas de computadores na Grã-Bretanha, onde 59% dos entrevistados disse gastar pelo menos 30 minutos por semana reiniciando suas máquinas.
Mas o grande responsável pela perda de tempo, disse a consultoria, são as chamadas “táticas de adiamento” dos funcionários: navegar pela Internet, perder-se em digressões e pensamentos ou simplesmente fazer café para os colegas.

Imagine só, perder 13 dias de trabalho por ano com fofoca e bobagens? É preciso sempre ficar de olho se está realmente focando na produtividade.

Estudo calcula ‘custo da fofoca’ no trabalho [BBC]



Pedro Villalobos - 22/05/07


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *