Aprenda a repensar o passado

Aprenda a repensar o passado

Existem vários bons motivos para não ficarmos remoendo o passado. E o principal deles é simples e objetivo: o passado já passou. No entanto, é característico do ser humano ficar pensando em seus erros e acertos. Então, o que fazer para tornar este processo o mais produtivo e confortável possível?

Antes de tudo, escolha sobre quais decisões passadas você quer repensar. Muitas vezes tomamos decisões acertadas, mas que poderiam ter sido melhores, esse tipo de decisão é um exemplo perfeito do que pode ser repensado. Decisões erradas também podem ser repensadas, desde que não seja em forma de arrependimento e sim buscando o crescimento.

Pense em quais perguntas você deve seguir para repensar o passado:

– O que me levou a tomar essa decisão? Temos que saber separar o emocional do pessoal
– Porque eu considero essa uma boa ou má decisão? Muitas vezes, ao repensarmos sobre um determinado fato, acabamos por descobrir que uma decisão que parecia acertada na hora foi péssima, enquanto outras vezes, uma má decisão se mostrou muito boa
– Eu posso fazer algo para mudar o que eu já fiz? Existe um ditado chinês que diz: “O que não tem remédio, remediado estáâ€?. Não fique se remoendo por algo que não pode ser mudado
– Como eu agiria nessa situação se ela acontecesse novamente? Aprender com os erros e acertos é fundamental para o nosso crescimento, fique atento para situações repetitivas, como um término de relacionamento ou uma negociação ruim que se repetiu

Existem várias outras perguntas que podem ser feitas e que irão ajudá-lo a repensar as coisas de uma forma positiva. Basta se questionar sem se culpar.

Quais outras perguntas você usa para repensar o passado? Deixe suas sugestões nos comentários



Pedro Villalobos - 29/04/07


3 Comentários

  1. esse tipo de coisa leva tempo… eu tou aprendendo ainda… na teoria é bem mais fácil que na prática =)

  2. Camila disse:

    Podia ser tão fácil assim :p
    ou é e só eu que não consigo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *