Em Busca do Sono Perfeito

Todas as noites quando me deito, minha cabeça fica à mil. Frequentemente eu acabo tentando trabalhar mais um pouco e ser produtivo durante a insônia, mas nem sempre ficar acordado é uma opção. Com a vida cada dia mais corrida, é impossível ficar trabalhando só dentro de casa ou simplesmente acordar um pouco mais tarde sempre. Por isso tenho procurado dormir mais e melhor.

Existem várias dicas para um cochilo perfeito, o famoso “power nap“, mas e uma bela noite de sono? Bem, vamos ao que tem funcionado para mim.

Nada como o som do oceano

Ou como prefiro, substituir o oceano por Johnny Cash ou algo do Dave Brubeck. Claro que em um volume bem reduzido e com um limite de repetições para não desperdiçar energia elétrica.

A música sempre me ajuda a relaxar e o simples fato de me concentrar em algo isola completamente outros pensamentos.

OvelhaContando carneirinhos

Essa é clássica, quando eu era criança meu pai me ensinou a fazer cálculos simples para relaxar e dormir. É outra forma de blindar seu cérebro para não ficar pensando em mais nada.

Se os cálculos começarem a distrair demais, pode simplesmente contar. Normalmente é o que eu faço, antes de chegar em 400 já estou dormindo.

Inspira, expira

Sempre que me deito minha respiração fica um pouco acelerada e pra melhorar isso eu uso uma técnica de expansão dos pulmões que uma fisioterapeuta me ensinou. Ela consiste em inspirar profundamente pelo nariz, segurar por 5 segundos e soltar o ar devagar pela boca.

Após fazer isso dez vezes eu já consigo respirar lentamente e meu corpo fica bem mais relaxado.

Misture tudo e acrescente o que quiser

Nos dias mais críticos eu junto essas três técnicas e e acabo ouvindo música enquanto conto minha respiração. É mais saudável e bem mais barato que qualquer Lorax.

Quer mais dicas?

Dê fim à sua insônia
5 Dicas para você acordar mais cedo
Sono: Como dormir bem a partir de hoje [Via Efetividade.net]

Tem alguma outra? Não deixe de comentar!

Participe da discussão

15 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. No concurso costuman aparecer questões sobre atualidades, inclusive como tema de redação. Preste atenção nos fatos econômicos, acontecimentos políticos e sociais mais recentes, tais como conflitos raciais, religiosos e culturais. Para se manter bem informado, leia boas revistas e um bom jornal em sua cidade. Atualmente o poder está nas mãos daqueles que detêm a informação. No concurso não é diferente.
    Fique ligado!

  2. Olha… Eu costumo comer, só não consigo dormir quando estou com fome… De qualquer maneira, eu durmo bem pouco, então não dá prá considerar uma dica minha!

  3. Eu deixo para ouvir os podcasts à noite, na cama. Os bacanas eu ouço prestando atenção. Quando entram os mais chatos, acabo pegando no sono.

    Tem vezes, claro, que isso não funciona e acabo apelando para a música normal. No entanto, penso se dessa forma não estaríamos forçando nosso organismo a trabalhar contra sua natureza.

    Eu sou mais eficiente, criativo e cuidadoso durante a madrugada.

  4. AHERUIEHRIUHAERIUH
    Acho que o Léo descobriu porque todos dormem na aula de matemática !!!!!!!!

    Eu vou seguir essas dicas.. Quando eu vou dormir eu fico meio hiperativo.. Vamos ver se da certo ^^

  5. – Esse negócio de contar carneirinhos é uma babaquice. Quando pequeno comecei a contar e, preocupado aonde tinha parado, passei a anotar a quantidade de carneiros que pularam a cerca e fugiram em um caderninho no criado-mudo próximo à cama. Me lembro que cheguei, aproximadamente, na casa dos 32.000. Perdi o sono muitas vezes com essa preocupação.
    – Outra: babaquice de novo pois, se ensinar a contar às crianças faz dormir, “psicoticamente” a criança passa a dormir quando mexe com matemática simples. Imagina então mexer om cálculo composto em sala de aula. O aluno dorme ou entra em coma.

  6. Pois é André, mas quando você vai dormir acho que é mais ou menos isso que quer, né? ehhehehehe E mesmo um earphone não é das coisas mais confortáveis pra dormir :/

  7. Pedro, não é necessário headphone, basta um fone bom. Eu fiz parte da equipe que avaliava o funcionamento do I-doser aqui no Brasil, realmente 5 em cada 10 jovens tinham problemas com o I-doser.

    É difícil mesmo funcionar, você deve procurar toda estrutura que proporcione uma ergonomia correta para o uso. É muito mais que apagar a luz e escutar um som.

    Abraços

  8. André, eu testei esse I-Doser já. Furada total! Tem até outros sistemas parecidos pra dormir e nenhum tem comprovação científica alguma e tão pouco funcionaram comigo. Outro problema que me lembro do I-Doser é a necessidade de ouvir usando um headphone, o que é bem desconfortável pra dormir, né? eheheheh

    Daniel, se eu começar a divagar desse jeito acabo com o cérebro à mil de novo eheheeh Imaginação fértil é complicado… Mas fica a dica pra quem quiser experimentar 🙂

  9. Você comentou no começo do artigo que logo quando deita sua cabeça fica a mil. Pois bem! Assim que li me lembrei e gostaria de compartilhar, eu fico assim quando estou no trono, não sei porque.

    Mas sobro o assunto em si, a questão dos carneiros já tentei e não rola não, se bobear fico contando até 1 milhão. Mas o grande lance é a música, esse sim mexe conosco.

    Uma coisa que me ajuda bastante é quando deito minha cabeça no travesseiro e começo a me imaginar na era medieval, com as espadas, escudos e batalhas. Quando vejo é hora de acordar e ir pro trabalho.

    Abração!

  10. Tem um programa chamado I-doser, é a famosa droga online, ela muda a frequencia dos batimentos cardiacos e as ondas celebrais. Cada um faz uma coisa, e não são prejudicam a saúde.

    Tem um que da fome, e tem um la que da sono… Ai è só colocar em MP3 e boa! ^^